Governo do Estado de São PauloIPEM-SP

Você está em : Home Notícias de 2018 IPEM-SP aponta irregularidades em 26% dos produtos para festas juninas

IPEM-SP aponta irregularidades em 26% dos produtos para festas juninas

Imprimir E-mail
Sex, 22 de Junho de 2018 19:55

oppulandoafogueira (2)

Operação "Pulando a Fogueira", realizada na capital e interior do Estado, identificou

erros na pesagem de alimentos, bebidas e fogos de pequena potência típicos dessa época

 

Imagens em alta resolução no Flickr, acesse https://tinyurl.com/yd2enyzc

 

Especialistas do IPEM-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado que tem como finalidade proteger o consumidor, realizaram na quinta-feira, 21 de junho, a análise de produtos típicos de festa junina, durante a operação "Pulando a Fogueira".

 

Nos laboratórios do instituto localizados na capital, em Bauru, Campinas, Ribeirão Preto, São Carlos e São José do Rio Preto, foram analisados 46 produtos, dos quais 12 (26%) apresentaram irregularidades.

 

Na capital, foram avaliados 12 itens, sendo que três deles (25%) entregavam ao consumidor menos que o prometido.

 

O município de Bauru teve seis produtos verificados, sendo um (17%) reprovado.

 

Em Campinas, dos oito produtos verificados, um (12%) apresentou erro.

 

Na cidade de Ribeirão Preto, sete produtos foram verificados, sendo um (14%) apresentou erro.

 

Em São Carlos, dos sete produtos verificados, um (14%) foi reprovado.

 

Em São José do Rio Preto, foram verificados seis produtos, sendo que cinco deles (83%) estavam irregulares.

 

Confira a tabela com as irregularidades encontradas pelas equipes de fiscalização. Acesse aqui.

 

O objetivo da operação foi verificar a fidelidade das indicações de quantidade, peso ou volume nas embalagens de produtos típicos, como paçoca, pé-de-moleque, vinho, pinga, milho para pipoca, amendoim, canjica, fubá, doce de abóbora, itens de decoração e até fogos de pequena potência (biriba, estalo, traque, fósforo de cor).

 

De acordo com o superintendente do IPEM-SP, Guaracy Fontes Monteiro Filho, “o objetivo das perícias é conferir se as quantidades de produtos contidos nas embalagens são as indicadas pelos fabricantes e distribuidores, garantindo que o consumidor receba a quantidade exata pela qual está pagando”.

 

As empresas autuadas pelo IPEM-SP têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão.

 

Em 2016, a mesma operação foi realizada nos laboratórios do instituto localizados na capital, em Bauru, Ribeirão Preto, São Carlos e São José do Rio Preto, analisaram 57 produtos, dos quais 35% (20) apresentaram irregularidades. Na capital, foram avaliados dez itens, sendo que dois deles (20%) entregavam ao consumidor menos que o prometido. O município de Bauru teve dez produtos verificados, dois (20%) apresentaram erros. Na cidade de Ribeirão Preto, 13 produtos foram verificados, sendo sete (54%) apresentaram erros. Em São Carlos, dos dez produtos verificados, um (10%) apresentou erro. Em São José do Rio Preto, foram verificados 14 produtos, sendo que oito deles (57%) estavam irregulares.

 

Orientação para o consumo

 

O IPEM-SP disponibiliza para download o Guia Prático de Consumo, que traz dicas ao consumidor sobre o que observar na hora da compra de produtos embalados, têxteis, eletrodomésticos, itens que devem trazer o selo do Inmetro e também a utilização de balanças disponíveis em supermercados, padarias, açougues e outros tipos de comércio. Acesse: http://goo.gl/jYpCEk ou www.ipem.sp.gov.br

 

IPEM-SP

 

O IPEM-SP é uma autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo e órgão delegado do Inmetro. Com uma equipe de fiscalização formada por especialistas e técnicos, realiza diariamente, em todo o Estado de São Paulo, operações de fiscalizações rotineiras em balanças, bombas de combustíveis, medidores de pressão arterial, taxímetros, radares, capacetes de motociclistas, preservativos, cadeiras de carro para crianças, peças de roupa, cama, mesa e banho, botijões de gás, entre outros materiais. É seu papel também proteger o consumidor para que este leve para casa a quantidade exata de produto pela qual pagou. Quem desconfiar ou encontrar irregularidades pode recorrer ao serviço da Ouvidoria, pelo telefone 0800 013 05 22, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou enviar e-mail para: ouvidoria@ipem.sp.gov.br.

 


CORONAVÍRUS
(COVID-19)

INFORMAÇÕES AOS SERVIDORES. Acesse aqui.


 

Secretaria da Justiça e Cidadania

Site desenvolvido pela Assessoria de Comunicação e pelo Departamento de Tecnologia da Informação do Ipem-SP
© 2013 - Todos os direitos reservados..