Governo do Estado de São PauloIPEM-SP

Você está em : Home Notícias de 2008 Operação Malha Fina reprova 6,9% de óleos lubrificantes

Operação Malha Fina reprova 6,9% de óleos lubrificantes

Imprimir E-mail
Qui, 26 de Junho de 2008 00:00


A operação Malha Fina do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP), autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, verificou a quantidade existente nas emba- lagens de 58 lotes de óleos lubrificantes, no dia 23 de junho.

 

A fiscalização ocorreu em sete laboratórios do Ipem no Estado. Um total de 4 lotes foi reprovado (6,9%) por apresentaram erros na média das amostras analisadas pelos fiscais do instituto.


Índice inferior a 2007, quando a mesma operação do Ipem examinou 58 lotes de óleos automotivos e 16 lotes apresentaram erros quantitativos. Índice de irregularidade de 27,59%.


A maior irregularidade da operação Malha Fina 2008 foi encontrada pelo laboratório de Presidente Prudente, que verificou seis lotes de marcas diferentes de óleos para motores. As 14 amostras de 500 mililitros do óleo lubrificante "Extra Mold" para motores a gasolina, álcool e GNV, da empresa Márcio Benedito Vecchi ME, estavam em média 18,8 mililitros (3,76%) abaixo da quantidade indicada na embalagem.


O laboratório da Capital Paulista examinou 20 lotes de óleos lubrificantes de 19 diferentes marcas: Helix Shell, Lubrax, Ipiranga, VS Plus, Urania turbo LD, Total, ELF, Mobil, Havoline, Havoline Energy, Texaco, Honda, STP, Valvoline, Lubrax, Magnatec Castrol, Vecchi lubrificantes, Selenia e Repsol. Todos os lotes examinados estavam regulares.


Além de Presidente Prudente, o Ipem-SP en- controu erros nas amostras analisadas pelos laboratórios de Ribeirão Preto e São José dos Campos. O laboratório de Ribeirão examinou seis lotes de óleos lubrificantes. As 14 amostras de 1 litro do óleo para motor "Selenia", da Petronas Lubrificantes Brasil S/A estavam em média 18,7 mililitros (1,87%) abaixo do declarado na embalagem.


O laboratório de São José dos Campos examinou seis lotes de óleos sintéticos e para motores a diesel e encontrou erros em dois produtos examinados. Faltavam em média 21,2 mililitros (2,12%) nas 32 amostras de 1 litro do óleo mineral para motores a diesel Lubrax-MD 400 da Petrobras Distribuidora S.A.; e faltavam em média 6,4 mililitros (0,64%) nas 11 amostras de 1 litro do óleo para motores a diesel "Selênia - turbo diesel" da Pretonas Lubrificantes Brasil S.A.


Os laboratórios Bauru, Campinas e São José do Rio Preto analisaram 20 lotes de óleos lubrificantes e não foi encontrada irregularidade na quantidade dos produtos.


Saiba mais


Cada lote analisado nesta operação tem de 5 a 32 unidades, dependendo da quantidade existente no local no momento da coleta efetuada pelos fiscais do Ipem. As empresas irregulares foram autuadas e notificadas a retirar imediatamente os lotes de produtos defeituosos dos pontos de venda.


Há um prazo dez dias para apresentação de defesa junto à superintendência do instituto. Após esse período, há uma análise jurídica e administrativa para aplicação de penalidade administrativa, que varia de R$ 100,00 ao pagamento de multas de até R$ 50 mil, dobrando na reincidência.


Para determinar o peso efetivo dos óleos lubrificantes, os técnicos do Ipem subtraem o peso da embalagem fechada (preso bruto) daquele da embalagem vazia. Em seguida o resultado é dividido pela densidade do produto.


Uma das dificuldades da fiscalização de óleos lubrificantes é devido à viscosidade do material. Antes de serem pesadas as embalagens vazias precisam estar totalmente limpas. A aderência do líquido viscoso também desestimula as empresas a reaproveitarem as embalagens. Um projeto de lei em tramitação no congresso tenta mudar isso, propondo a criação de uma reserva de materiais recicláveis, e de uma meta mínima de reciclagem para as empresas.

 

Acompanhe o Ipem-SP nas redes sociais: Twitter, Flickr e Facebook

 

Dúvidas, sugestões ou reclamações sobre diversos assuntos do Ipem-SP podem ser feitas pelo telefone da Ouvidoria: 0800-0130522, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou via e-mail: ouvidoria@ipem.sp.gov.br


CORONAVÍRUS
(COVID-19)

INFORMAÇÕES AOS SERVIDORES. Acesse aqui.


 

Secretaria da Justiça e Cidadania

Site desenvolvido pela Assessoria de Comunicação e pelo Departamento de Tecnologia da Informação do Ipem-SP
© 2013 - Todos os direitos reservados..