Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem   Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem
 
Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem   Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem


cabecalho

                 
  Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem   Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem  
                 

CONCEITOS: METROLOGIA E QUALIDADE

ESTRUTURA BRASILEIRA DE METROLOGIA E QUALIDADE

O Sistema Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – Sinmetro, instituído pela Lei 5966 de 11 de dezembro de 1973, é constituído por entidades públicas e privadas que exercem atividades relacionadas com metrologia, normalização, qualidade industrial e certificação da conformidade, e tem como finalidade formular a política nacional para o setor. 

O Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - Conmetroórgão normativo do Sinmetro, é responsável por formular e supervisionar a política nacional de metrologia, normalização industrial e certificação da qualidade de produtos industriais, prevendo mecanismos de consulta que harmonizem os interesses públicos,  industriais e consumeristas.

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - Inmetro  é o órgão executivo central do Sinmetro, podendo, mediante autorização do Conmetro, credenciar entidades públicas ou privadas para a execução de atividades de sua competência.

A Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade Inmetro - RBMLQ-l  é a estrutura executiva do Inmetro em todo o território brasileiro, incumbindo-se das verificações e inspeções relativas aos instrumentos de medição, da fiscalização da conformidade dos produtos, da fiscalização dos produtos têxteis e do controle da exatidão das indicações quantitativas dos produtos pré-medidos, de acordo com a legislação em vigor.

O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo - Ipem-SP é entidade autárquica do Governo do Estado de São Paulo pertencente à RBMLQ-I incumbida, por delegação do Inmetro, de realizar as atividades afetas à verificação e à fiscalização em metrologia legal e avaliação compulsória da conformidade de produtos, no estado de São Paulo.

O sistema é apoiado pelos organismos de normalização, os laboratórios de metrologia científica e industrial e de metrologia legal dos estados. Essa estrutura está formada para atender às necessidades da indústria, do comércio, do governo e do consumidor.

METROLOGIA

Metrologia é a ciência da medição, e abrange determinações experimentais e teóricas em qualquer nível de incerteza e em qualquer campo da ciência e da tecnologia.  É assim que o Bureau International des Pois et Mesures – BIPM (Escritório Internacional de Pesos e Medidas) que fica em Sèvres, nos subúrbios de Paris, França, define metrologia. O BIPM é a referência internacional para o Sistema Internacional de Unidades e para as grandezas e padrões metrológicos.

Medição

Medir é uma atividade corriqueira. Ao tomar um táxi, comprar um quilograma de carne ou abastecer o carro você presencia medições. Existe uma imensa variedade de coisas diferentes que podem ser medidas sob vários aspectos. Medir é comparar uma grandeza com uma outra, de mesma natureza, tomada como padrão. Medição é, portanto, o conjunto de operações que tem por objetivo determinar o valor de uma grandeza.

Grandeza

O conceito de grandeza é fundamental para se efetuar uma medição. Grandeza pode ser definida, resumidamente, como sendo o atributo físico de um corpo que pode ser qualitativamente distinguido e quantitativamente determinado. 

Sistema Internacional de Unidades – SI

Para determinar o valor numérico de uma grandeza, é necessário que se disponha de uma outra grandeza de mesma natureza, definida e adotada por convenção, para fazer a comparação com a primeira. O Sistema Internacional de Unidades - SI estabelece as unidades de medir aceitas internacionalmente para determinar o valor das grandezas. 

Padrão

Um padrão metrológico é um instrumento de medir ou uma medida materializada destinado a reproduzir uma unidade de medir para servir como referência. O padrão, de qualquer grandeza, reconhecido como tendo a mais alta qualidade metrológica e cujo valor é aceito sem referência a outro padrão, é chamado de Padrão Primário. Um padrão cujo valor é estabelecido pela comparação direta com o padrão primário é chamado Padrão Secundário, e assim sucessivamente, criando uma cadeia de padrões onde um padrão de maior qualidade metrológica é usado como referência para o de menor qualidade metrológica.

Resultado da Medição

Após medir uma grandeza, devemos enunciar o resultado da medição. Em primeiro lugar, ao realizar uma medição, é impossível determinar um valor verdadeiro para a grandeza medida. O valor obtido é sempre aproximado. Os parâmetros dessa aproximação são dados pela incerteza da medição, que deve ser explicitado no resultado da medição.

O Vocabulário Internacional de Metrologia - VIM, editado pelo BIPM, é uma coletânea de conceitos e termos de metrologia definidos pela comunidade metrológica internacional e aceitos mundialmente. No Brasil, a edição em português do VIM é adotada formalmente pela Portaria Inmetro n.º 232, de 08 de maio de 2012.

O Sistema Internacional de Unidades -SI é adotado obrigatória e exclusivamente no Brasil, bem como as unidades de medida aprovadas pela Conferência Geral de Pesos e Medidas - CGPM, conforme Resolução nº 08, de 22 de dezembro de 2016. É o conjunto de grandezas físicas, e as unidades de medir a elas relacionadas, que abrangem todos os aspectos da ciência moderna.

Existe uma grande variedade de unidades de medir, porém, todas elas derivam das Sete Unidades de Base do Sistema Internacional de Unidades.

A Grafia dos Nomes e Símbolos das Unidades SI em Língua Portuguesa também é definida formalmente e aprovada pela Portaria Inmetro nº 590 de 02 de dezembro de 2013.

Toda vez que você se refere a um valor ligado a uma unidade de medir, significa que, de algum modo, você realizou uma medição. O que você expressa é, portanto, o resultado da medição, que apresenta as seguintes características básicas:

grafia si

 

  • COMO ESCREVER AS UNIDADES SI
    As unidades do Sistema Internacional de Unidades - SI podem ser escritas por seus nomes ou representadas por meio de símbolos. Exemplos:
    grandeza: comprimento
    nome: metro - símbolo: m
  • grandeza: tempo
    nome: segundo - símbolo: s
  • COMO ESCREVER OS NOMES DAS UNIDADES SI
    EM LETRA MINÚSCULA
    Os nomes das unidades SI são escritos em letra minúscula.
    exemplos: quilograma; newton; metro cúbico
    exceções: no início da frase ou em títulos, quando todas as letras forem maiúsculas


  • PLURAL DOS NOMES
    A Resolução CONMETRO 08/2016 estabelece regras específicas para a formação do plural dos nomes das unidades SI, que muitas vezes não coincidem com as regras da língua portuguesa. O plural correto dos nomes das unidades aparece em cada uma das tabelas de unidades SI descritas no menu abaixo.

  • COMO ESCREVER OS SÍMBOLOS DAS UNIDADES
    ACENTO TÔNICO
    Nas unidades SI o acento tônico recai sobre a unidade e não sobre o prefixo:
    exemplos: megametro; hectolitro; micrometro; centigrama; quilometro; hectometro; decametro; decimetro; centimetro; milimetro.
    Grafias aceitas porque consagradas pelo uso: 1- quilômetro; 2- hectômetro; 3- decâmetro
    4- decímetro; 5- centímetro; e 6- milímetro

 


 

SÍMBOLO NÃO É ABREVIATURA

O símbolo é um sinal convencional e invariável utilizado para facilitar e universalizar a escrita e a leitura das unidades SI. Por isso mesmo não é seguido de ponto. Exemplos:


 

correto

errado

segundo

s

s. ; seg. ; p

metro

m

m. ; mt. ; mtr.

quilograma

kg

kg. ; kgr.

hora

h

h. ; hr.

 

 SÍMBOLO NÃO TEM PLURAL

Lembre-se sempre que o símbolo das unidades SI é invariável; portanto não pode ser seguido de "s" para indicar o plural. Exemplos:

 
correto
errado
cinco metros:
5 m
5 ms
dois quilogramas:
2 kg
2 kgs
oito horas:
8 h
8 hs

 

SÍMBOLO NÃO É EXPOENTE

Os símbolos das unidades SI não podem ser escritos na forma de expoente. Exemplos:

correto
errado
250m
 250 m
10g
 10 g
2mg
 2 mg

 

 


 

COMO ESCREVER

Como escrever unidade composta
Ao escrever uma unidade composta, não misture nome com símbolo.
Exemplos:

correto
errado
quilômetro por hora
quilômetro/h
km/h
km/hora
metro por segundo
metro/s
m/s
m/segundo

 

Como escrever o grama
grama pertence ao gênero masculino. Por isso, ao escrever (e pronunciar) essa unidade, seus múltiplos e submúltiplos, faça a concordância corretamente. Exemplos: dois quilogramas ; duzentos e cinqüenta gramas ; quinhentos miligramas ; oitocentos e um gramas ;

Como escrever o prefixo quilo
O prefixo quilo (símbolo k) indica que a unidade está multiplicada por mil. Portanto não pode ser utilizado sozinho. Exemplos:

correto
errado
quilograma
quilo
quilômetro
quilo

 

Em razão do novo Acordo Ortográfico, em vigor a partir de janeiro de 2009, ter reintroduzido as letras "k, w, y" o prefixo "quilo" passou a ser escrito, alternativamente, também com a letra "k". Exemplos:

grafia tradicional
grafia alternativa
quilograma
kilograma
quilômetro
kilômetro
quilolitro
kilolitro

 

Como escrever medidas de tempo
Ao escrever medidas de tempo, observe os símbolos corretos para hora, minuto e segundo. Exemplo:

correto
errado
9h 25min 6s
9:25h ou 9h 25' 6"

 

Obs.: As aspas  (' e " ) representam minuto e segundo enquanto unidades de ângulo plano e não de tempo.

 

Veja, também, matéria a respeito na revista digital Metrologia em Revista Ano III, nº 3.

Obs.: O quadro geral de unidades do SI, a tabela de Prefixos SI, e a grafia dos nomes e símbolos SI constam da Portaria Inmetro nº 590, de 02 de dezembro de 2013. Porém, enquanto os prefixos e a grafia dos nomes e símbolos estão atualizados, o quadro geral não está, pois ainda não foi atualizado pelo Inmetro depois da 26ª CGPM em 2018, que alterou substancialmente as definições de quatro das sete unidades de base do sistema. Por esse motivo, remetemos o leitor ao quadro atualizado pelo Ipem-SP. 

METROLOGIA LEGAL

A Metrologia Legal é a aplicação de requisitos legais para medições e instrumentos de medição. Essa definição é dada pela “Organization International de Mètrologie Legale - OIML” (Organização internacional de Metrologia Legal), com sede em Paris, França. Cabe à OIML estimular as economias a implementarem infraestruturas de metrologia legal eficazes que sejam mutuamente compatíveis e reconhecidas internacionalmente, para todas as áreas pelas quais os governos são responsáveis, como aquelas que facilitam o comércio, estabelecem confiança mútua e harmonizam o nível de proteção ao consumidor em todo o mundo.

Saiba mais aqui: https://ipemsp.wordpress.com/2020/03/02/o-que-e-metrologia-legal/

O Vocabulário Internacional de metrologia Legal – VIML, editado pela OIML, é uma coletânea de conceitos e termos fundamentais da Metrologia Legal definidos pela comunidade metrológica internacional e aceitos mundialmente. No Brasil, a edição em português do VIML é adotada formalmente pela Portaria Inmetro nº 150, de 29 de março de 2016.

QUALIDADE - AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE

Processo sistematizado, acompanhado e avaliado, de forma a propiciar adequado grau de confiança de que um produto, processo ou serviço, ou ainda um profissional, atende a requisitos pré-estabelecidos em normas e regulamentos técnicos com o menor custo para a sociedade.

A Avaliação Compulsória da Conformidade

O Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade – SBAC é um subsistema do Sinmetro. O Inmetro é o gestor dos programas de avaliação da conformidade, bem como o órgão oficial brasileiro de acreditação. No Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade, a atividade de avaliação da conformidade possui diferentes mecanismos para verificar a conformidade de um produto, processo ou serviço em relação aos critérios estabelecidos por normas e regulamentos técnicos. Esses mecanismos, praticados nos Programas de Avaliação da Conformidade coordenados pelo Inmetro, são: a certificação, a declaração da conformidade do fornecedor e a inspeção.

 Certificação

Produtos sujeitos à Avaliação da conformidade estão sujeitos à Certificação, ou seja, tem o seu processo produtivo avaliado por um Organismo de Certificação de Produto - OCP, acreditado pelo Inmetro. Produtos avaliados e considerados conforme às normas de fabricação recebem a “marca de conformidade”, um selo onde figura o logotipo do OCP, o número de registro e o símbolo do Inmetro.

Além da certificação de produtos, o Inmetro também coordena o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), que fornece informações sobre o desempenho dos produtos, considerando atributos como a eficiência energética, o ruído e outros critérios que podem influenciar a escolha dos consumidores que, assim, poderão tomar decisões de compra mais conscientes.

Os produtos sujeitos à avaliação compulsória da conformidade são definidos pelo Inmetro dentre aqueles que, por suas características, podem colocar em risco a saúde, a segurança ou o meio ambiente. Devem, portanto, respeitar os Regulamentos Técnicos da Qualidade. São mais de 150 categorias, que englobam milhares de produtos diferentes. Veja aqui a relação das categorias de produtos. 

O Vocabulário Inmetro de Avaliação da conformidade, aprovado pela Portaria n° 248, de 25 de maio de 2015, procura reunir, em um único documento, o conjunto de termos, definições e conceitos amplamente utilizados pelo Inmetro na atividade de Avaliação da Conformidade, como forma de uniformizar termos e conceitos, de facilitar a consulta, o entendimento e a divulgação, agilizando assim o estabelecimento dos documentos relativos à atividade.

Consulte, também, o livreto sobre Avaliação da Conformidade editado pelo Inmetro.



SERVIÇO DE PROTOCOLO E ATENDIMENTO GERAL: Funciona na Sede do Ipem-SP, das 9h às 16h
SETOR DE TAXÍMETRO (CAPITAL): suspenso temporariamente
ATENDIMENTO JURÍDICO: Serviços como cópia de processo, emissão de boleto (2ª via), relatório de débitos e andamento processual serão prestados com prioridade por meio do e-mail atendimentojuridico@ipem.sp.gov.br e pelos telefones (11) 3581-2195 ou (11) 99784-3438. Em casos excepcionais, o atendimento presencial será prestado das 9h às 12h e das 13h às 16h, limitado à 03 pessoas no saguão da sede da autarquia. Se o interessado quiser consultar mais de 02 processos, o atendimento presencial deverá ser agendado através do e-mail atendimentojuridico@ipem.sp.gov.br


INSTITUTO DE PESOS E MEDIDAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - IPEM-SP  Sede: Rua Santa Cruz, 1922, Vila Gumercindo - São Paulo - SP     ☎ PABX: (011) 3581-2000
Horário de funcionamento: segunda a sexta, exceto feriados e emendas, das 8h às 17h. Acesse aqui o endereço e telefone das unidades do Ipem-SP.

Site desenvolvido pela Assessoria de Comunicação e pelo Departamento de Tecnologia da Informação do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo.

Publish the Menu module to "offcanvas" position. Here you can publish other modules as well.
Learn More.