Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem   Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem
 
Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem   Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem


cabecalho

                 
  Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem   Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem  
                 

INSTRUMENTO DE MEDIÇÃO

BOMBA DE COMBUSTÍVEL

As equipes metrológicas verificam periodicamente as bombas de combustível, de óleo lubrificante e as medidas de volume de 20 litros utilizadas nos postos de serviço.

 

Verificação inicial

É realizada junto ao fabricante da bomba medidora de combustíveis, do medidor de óleos lubrificantes e da medida de volume, antes da comercialização, de modo a garantir que as mesmas mantenham as características exigidas pelas portarias específicas de aprovação de modelo, expedidas pelo INMETRO.

Verificação subsequente

Compreende um conjunto de procedimentos que visam assegurar a permanência das características de fabricação da bomba medidora, do medidor de óleo e da medida de volume, bem como o seu correto funcionamento e utilização nos postos de combustíveis. A verificação subsequente periódica é realizada anualmente, enquanto verificação subsequente após reparo (eventual) eventual é realizada sempre em virtude de reprovação, conserto ou manutenção do instrumento ou medida em verificação anterior, e nos casos em que haja obliteração da Marca de Verificação.

Inspeção metrológica

É uma rotina fiscal executada a qualquer tempo, independentemente de outras verificações, sem que haja cobrança pelo serviço. O procedimento técnico é o mesmo utilizado na verificação subsequente.

IMPORTANTE

As verificações Inicial e subsequentes têm caráter obrigatório e resultam, necessariamente, na colocação de uma marca de verificação no instrumento. Os valores cobrados por estas verificações constam da tabela de taxas de serviços metrológicas.

PROCEDIMENTO DE VERIFICAÇÃO SUBSEQUENTE

A EQUIPE FISCAL é formada por um Especialista em Metrologia e Qualidade e por um Técnico em Metrologia e Qualidade. O Especialista em Metrologia e Qualidade é o líder da equipe e responsável por tomar as decisões durante a fiscalização. O Técnico presta assistência às verificações e inspeções sob supervisão do Especialista.

A equipe se descola em viatura oficial identificada e conta com documentos e equipamentos adequados, como padrões de volume (medida de 20 litros e proveta graduada em mililitros) e ferramentas apropriadas.

Cabe ao responsável pelo Posto de Combustíveis acompanhar as atividades da fiscalização e colaborar com a execução dos serviços, além de apresentar a documentação solicitada pelo agente fiscal.

Inspeção visual

A inspeção visual nas bombas, acessórios e equipamentos tem por finalidade observar itens de segurança, as marcas de selagem do INMETRO ou de empresa de manutenção nos locais sensíveis do instrumento, como mostradores; no bloco medidor; no eixo de transmissão e/ou transdutor óptico; sistema separador e eliminador de ar e gases etc.

É inspecionado o funcionamento do sistema de iluminação e interruptores, equipamento, acessórios, válvulas "by pass" etc. e a conservação do instrumento quanto à correta fixação da bomba à base; eventuais ferrugens e amassamentos nas tampas e capas; vidros protetores dos mostradores; vazamentos na bomba e acessórios; existência da seta indicadora de volume e preço; existência das indicações nos mostradores informando o tipo de combustível, preço por litro, total a pagar e volume entregue na forma "LITROS"; e a Inscrições obrigatórias.

Ensaios e Verificação Metrológica

Eliminador de ar e gases

A bomba medidora deve possuir sistema eliminador de ar e gases livre de obstruções e estrangulamentos. Com a bomba em funcionamento é verificado se existe saída de ar pela extremidade do eliminador.

Mangueira

A mangueira não deve apresentar deformações, rachaduras ou desgaste excessivo. Seu comprimento não deve ultrapassar 5 metros.

Na bomba eletrônica são verificados o funcionamento dos segmentos dos dígitos; o alinhamento dos caracteres indicadores; os indicadores de volume e preço; o dispositivo de predeterminação; as possíveis interferências eletromagnéticas; e a função do desligamento automático.

Sistema de bloqueio

O sistema de bloqueio deve impedir que um novo fornecimento seja feito sem que os indicadores de volume e preço a pagar tenham retornado a zero, e que o bico de descarga seja colocado em sua posição de descanso com o motor da bomba ligado. O ensaio é feito em condições normais de funcionamento. Após um primeiro fornecimento, o dispositivo de acionamento da bomba medidora é movido lentamente, até o desligamento do motor. Desse ponto, e também lentamente, retorna-se o dispositivo de acionamento à posição anterior, de modo a constatar que o motor da bomba, ligado novamente, só permita um novo abastecimento com seus indicadores partindo de zero.

Bico de descarga

Com a bomba medidora ligada, observa-se durante 10 segundos se há vazamento pelo bico de descarga. Com a bomba desligada estende-se a mangueira no chão e em seguida aciona-se quatro vezes o gatilho. O volume escoado não deve ser superior a 40 ml.

Ensaio de erros de medição

Com a bomba medidora ligada observa-se o alinhamento dos algarismos indicadores (volume e preço). O desvio máximo no alinhamento não pode ultrapassar a menor divisão. Em seguida são efetuadas duas entregas de 20 litros de produto diretamente na medida de volume padrão do Ipem-SP, previamente umedecida, sendo uma entrega na vazão máxima e outra na mínima da bomba medidora.

Os erros encontrados em cada um dos ensaios não poderão ser superiores a 100ml (0,5%) para mais e para menos. A soma dos erros, em valores absolutos, não poderá ser superior a 100ml. Em seguida, multiplica-se o valor do preço por litro pelo volume indicado na bomba, de forma a comparar o resultado obtido com o total a pagar indicado. O erro admitido não poderá ser superior a 1 (um) centavo de real.

Importante

O responsável pelos instrumentos será autuado e a bomba será interditada se esta apresentar irregularidades graves. Veja alguns exemplos:

Bomba reprovada nos ensaios de erros de medição; eliminador de ar e gases obstruído; comprimento da mangueira superior a 5 metros; as irregularidade nos dispositivos indicadores da bomba eletrônica que ocasionem a reprovação do instrumento;  mal funcionamento do sistema de bloqueio; vazamento no bico de descarga com a bomba desligada; vazamento no bloco medidor.

Outras irregularidades, dependendo da gravidade, podem acarretar reprovação do instrumento e notificação para conserto.

MEDIDA MATERIALIZADA DE VOLUME DE 20 LITROS

O Posto de Serviços deve manter medida de volume de 20 litros, verificada anualmente.

Inspeção visual

Observa-se o estado de conservação da medida de volume (amassamentos, corrosão, sistema de calibração, transparência do visor, vazamentos e placa de identificação).

Ensaio de determinação de erros

O volume da medida de 20 L é comparado com o a medida de volume padrão do Ipem-SP. O erro máximo tolerado é de 20ml para mais e para menos.

Marcas de verificação e de selagem

A medida considerada aprovada recebe um selo adesivo (marca de verificação), com a validade da verificação e é lacrada (marca de selagem).

Importante

Medida sem placa de identificação ou com erros de medição é reprovada. O responsável será notificado regularizá-la e estará sujeito à autuação.

RECOMENDAÇÕES

Empresas de manutenção

As empresas de manutenção de bomba medidora, bem como seus técnicos, deverão ser credenciadas junto ao IPEM-SP ou junto aos demais órgãos da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade. Acompanhe sempre a execução desses serviços. Ao proceder à manutenção, o técnico deverá fazer uso de equipamento próprio, calibrado com os padrões do Ipem-SP; lacrar a bomba medidora, após reparo, com o seu lacre de identificação; colocar a marca oficial que indica que o instrumento foi reparado; e emitir uma ordem de serviço com a descrição dos serviços executados.

Cuidados no recebimento de combustível

Compare a quantidade de produto descrita em litros na nota fiscal, com a quantidade especificada para cada compartimento do veículo-tanque. O Certificado de Verificação expedido pelo Ipem-SP traz essas informações. Observe também, no verso do certificado, a sua validade.

Durante a descarga do produto o veículo-tanque deve estar estacionado em local nivelado. Verifique os lacres da companhia distribuidora nas válvulas de descarga e nas bocas de visita do tanque. Após romper os lacres das bocas de visita de cada compartimento, verifique se o produto tangencia a semiesfera da seta indicadora de nível. Recolha uma amostra de cada compartimento e verifique se a densidade do produto corresponde ao descrito na nota-fiscal e exija que o condutor do veículo cumpra as normas de segurança específicas para a descarga.

Importante

É recomendável que as bombas que estiverem fora de operação, por qualquer motivo, apresentem placa informando essa condição.



SERVIÇO DE PROTOCOLO E ATENDIMENTO GERAL: Funciona na Sede do Ipem-SP, das 9h às 16h
SETOR DE TAXÍMETRO (CAPITAL): suspenso temporariamente
ATENDIMENTO JURÍDICO: Serviços como cópia de processo, emissão de boleto (2ª via), relatório de débitos e andamento processual serão prestados com prioridade por meio do e-mail atendimentojuridico@ipem.sp.gov.br e pelos telefones (11) 3581-2195 ou (11) 99784-3438. Em casos excepcionais, o atendimento presencial será prestado das 9h às 12h e das 13h às 16h, limitado à 03 pessoas no saguão da sede da autarquia. Se o interessado quiser consultar mais de 02 processos, o atendimento presencial deverá ser agendado através do e-mail atendimentojuridico@ipem.sp.gov.br


INSTITUTO DE PESOS E MEDIDAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - IPEM-SP  Sede: Rua Santa Cruz, 1922, Vila Gumercindo - São Paulo - SP     ☎ PABX: (011) 3581-2000
Horário de funcionamento: segunda a sexta, exceto feriados e emendas, das 8h às 17h. Acesse aqui o endereço e telefone das unidades do Ipem-SP.

Site desenvolvido pela Assessoria de Comunicação e pelo Departamento de Tecnologia da Informação do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo.

Publish the Menu module to "offcanvas" position. Here you can publish other modules as well.
Learn More.