Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem   Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem
Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem   Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem

 

 

Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem   Conheça nosso Blog: Almanaque do Ipem

 

CONVERSOR DE UNIDADES

SELECIONE NAS ABAS ABAIXO A UNIDADE DE MEDIDA QUE DESEJA CONVERTER:

UNIDADES DE MEDIDA

As unidades de medida são representações das grandezas físicas utilizadas em diversas áreas do conhecimento humano com a finalidade de quantificar uma matéria, uma sensação, o tempo ou o tamanho de algo.

As unidades de medidas surgiram da necessidade de estabelecer comparações que viabilizassem a troca de bens e serviços entre as pessoas. As primeiras comunidades humanas tomaram como referência o corpo humano. Palmos, braços e pés ajudavam a dimensionar comprimento e área. Daí vieram as balanças, réguas, ânforas e outras tantas medidas até a criação, em 1960, do Sistema Internacional de Unidades (SI), que estabelece grandezas universais para serem empregadas mundialmente.

Apenas cinco países ainda não aderiram oficialmente ao SI: Gâmbia, Jamaica, Libéria, Maláui e Mianmar. O Reino Unido utiliza o sistema métrico obrigatoriamente, embora as unidades imperiais, ou inglesas, ainda sejam usadas no dia a dia. Nos Estados Unidos, o sistema métrico é recomendado desde 1959, mas ainda não é comumente utilizado. Todos os demais os países utilizam o SI.

IPEM-SP tem o prazer de oferecer este conversor de unidades, um conjunto de operações que permite expressar o mesmo valor usando unidades de medida diferentes, bem como apresentar-lhes algumas medidas com as quais não estão familiarizados. As unidades estão agrupadas em categorias (como comprimento, massa, temperatura, etc). Para realizar conversões entre diversas unidades de medida, basta escolher a categoria desejada, digitar o valor a ser convertido, escolher a unidade de partida, a unidade de destino e apertar o botão "Converter". O resultado será exibido em seguida.

ÁREA

A etimologia da palavra área vem do latim area.ae, e significa território, seção ou extensão de um espaço. As medidas de superfície ou área estão presentes em nosso cotidiano. Ao comprar um terreno ou pintar uma parede, o primeiro dado que precisamos ter é a medida da área ou superfície.

metro quadrado (m²) é a unidade padrão utilizada para expressar uma medida de área no SI (Sistema Internacional de Medidas). A área de uma superfície é calculada através do produto entre o comprimento e a largura. Os múltiplos e submúltiplos do metro quadrado (m²) são:

Múltiplos: quilômetro quadrado (km²), hectômetro quadrado (hm²), decâmetro quadrado (dam²).

Submúltiplos: decímetro quadrado (dm²), centímetro quadrado (cm²), milímetro quadrado (mm²).

As medidas agrárias estão relacionadas às áreas de terras e a unidade padrão é o hectare, que corresponde a 10.000 m². O alqueire também é muito utilizado, mas sua medida varia de acordo com cada região.

Medidas Imperiais / Americanas

O Sistema Imperial Britânico é utilizado na Inglaterra, e alguns poucos países. É um sistema mais antigo, onde as medidas são em pés, polegadas e libras. Os Estados Unidos utlizam um sistema baseado no padrão imperial Britânico. Os Estados Unidos e a Inglaterra já adotaram o sistema métrico em algumas áreas mas, no dia-a-dia, não muito utilizado.

Estas medidas de área são na maior parte versões quadradas das suas contrapartidas lineares exceto para o acre. A palavra do antigo Inglês "acre" significa campo e designava a área que poderia ser arada em um dia usando uma parelha ou bois.

COMPRIMENTO

As medidas de comprimento são os mecanismos de medição mais utilizados no dia a dia. A medida padrão no Sistema Internacional de Medidas (SI) é o metro.

O termo metro vem da expressão grega “metron”, que significa medida. Inicialmente, o metro foi definido como sendo 1x10-6 da distância entre o Polo Norte e a linha do Equador. Posteriormente, por questões práticas, o metro passou a ser a distância entre duas linhas marcadas numa barra de platina iridiada, denominada “barra do metro padrão”. Com o desenvolvimento da ciência foi possível definir uma maneira mais precisa e segura de registrar a medida exata do metro. Assim, o metro foi definido como o comprimento do trajeto percorrido pela luz no vácuo durante um intervalo de tempo de 1/299.792.458 de segundo.

A partir do metro são obtidas outras medidas de comprimentos que são múltiplos e submúltiplos do metro. Os múltiplos do metro são: decâmetro (dam), hectômetro (hm) e quilômetro (km); os submúltiplos são: milímetro (mm), centímetro (cm) e decímetro (dm).

CORRENTE ELÉTRICA

Denominamos corrente elétrica a todo movimento ordenado de partículas eletrizadas. Para que esses movimentos ocorram é necessário haver tais partículas − íons ou elétrons − livres no interior dos corpos.

Corpos que possuem partículas eletrizadas livres em quantidades razoáveis são denominados condutores, pois essa característica permite estabelecer corrente elétrica em seu interior. Nos metais existe grande quantidade de elétrons livres, em movimento desordenado. Quando se cria, de alguma maneira, um campo elétrico no interior de um corpo metálico, esses movimentos passam a ser ordenados no sentido oposto ao do vetor campo elétrico, constituindo a corrente elétrica.

Uma unidade de medida de carga elétrica muito utilizada é o Coulomb (C), em homenagem ao físico francês Charles Augustin de Coulomb (1736-1806). Entretanto, esta unidade não é relacionada como uma das grandezas fundamentais do Sistema Internacional de Unidades. No SI, a unidade usada para medir a corrente elétrica é o ampere (A), uma homenagem ao físico francês André-Marie Ampère, que equivale à transferência de uma carga de um Coulomb cada segundo: 1A = 1C/s.

Normalmente se utilizam também múltiplos e submúltiplos da unidade base, que são: microampères (µA), miliampères (mA), kiloampères (kA), entre outras.

ENERGIA

A etimologia da palavra Energia tem origem na expressão grega εργοs (ergos), que exprime a idéia de "trabalho".

Segundo a lei da conservação da energia, se nenhuma força age sobre um corpo, toda a sua energia relativa ao movimento é mantida constante. Ou seja, a energia é uma grandeza física que se conserva.

Energia é tudo que pode ser transformado em calor, trabalho mecânico (movimento) ou luz graças a um dispositivo (por exemplo motor, caldeira, refrigerador, alto-falante, lâmpada, etc) ou a um organismo vivo (por exemplo nossos músculos).

A energia se apresenta sob diversas formas intercambiáveis entre si, ou seja, que podem transformar-se umas nas outras. Apesar disso, quando transformada, a energia pode sofrer degradações em razão da entropia, tornando-se menos útil a cada transformação.

joule (J) é a unidade de energia e trabalho no SI. Um joule é o trabalho necessário para exercer a força de um newton pela distância de um metro. Outro exemplo do que é um joule seria o trabalho necessário para levantar uma massa de 102g na altura de um metro, sob a gravidade terrestre.

FORÇA

A origem da palavra força vem do latim fortia, que indica força ou a capacidade de realizar uma determinada tarefa.

Força é um conceito fundamental da mecânica clássica usado para designar o agente que altera o estado de repouso ou movimento de um corpo. Quando se aplica uma força sobre um corpo, esse pode desenvolver uma aceleração, como estabelecem as leis de Newton, ou se deformar. Existem diferentes tipos de força na natureza, tais como a força gravitacional, força elétrica, força magnética, força nuclear, etc.

Sua unidade no Sistema Internacional de Unidades (SI) é o newton (N), que representa o kilograma metro por segundo quadrado (kg•m/s²). O nome é uma homenagem ao matemático, físico, astrônomo, teólogo, autor e amplamente reconhecido como um dos cientistas mais influentes de todos os tempos, o inglês Sir Isaac Newton.

1 N (ou 1 kg•m/s²) é a força necessária para fazer com que um corpo com massa de 1 kg adquira uma aceleração de 1 m/s².

FREQUÊNCIA

O termo frequência vem do latim freqüentĭa. A unidade de medida de frequência é definida como o número de voltas realizadas por um objeto em movimento circular em um intervalo de tempo determinado. Também pode ser definida como a quantidade de ondas geradas em um tempo específico.

Uma unidade de medida muito comum para a frequência é a rotação por minuto (r.p.m). Um objeto que executa um movimento circular a 60 r.p.m, por exemplo, completa 60 rotações por minuto.

De acordo com o Sistema Internacional de Unidades (SI), a unidade que define a frequência é a rotação por segundo, definida como hertz (Hz). Essa unidade de medida é uma homenagem ao físico alemão Heinrich Rudolf Hertz (1857-1894). Um objeto que executa movimento circular com frequência de 60 Hz, por exemplo, completa 60 rotações a cada segundo.

MASSA

A etimologia do termo massa vem do Latim massa, “pasta, amontoado de material”, ou do Grego máza, “bolo de cevada”, relacionado a mássein, “amassar, juntar, unir”.

A unidade padrão de massa, utilizado pelo Sistema Internacional de Unidades (SI), é o quilograma (kg). Outra unidade muito utilizada é o grama (g).

No SI em vigor até 19 maio de 2019, a massa de um cilindro padrão de platina iridiada era utilizada como correspondente a 1 quilograma (kg). A partir da data citada, com a adoção oficial do novo SI, o kg continuou a ser a unidade de massa, mas seu valor passou a ser estabelecido com medições utilizando fenômenos quânticos, que relaciona o quilograma ao valor numérico da constante de Planck, h = 6.62607004 × 10-34 m2kg/s.

Outras unidades do sistema métrico decimal de massa são: quilograma (kg), hectograma (hg), decagrama (dag), grama (g), decigrama (dg), centigrama (cg), miligrama (mg).

POTÊNCIA

A etimologia da palavra “POTÊNCIA” vem Latim potentia, e significa poder ou força. Em física, potência é a grandeza que determina a quantidade de energia concedida por uma fonte a cada unidade de tempo. Em outras palavras, potência é a rapidez com a qual uma certa quantidade de energia é transformada ou é a rapidez com que o trabalho é realizado.

No Sistema Internacional de Unidades (SI), a unidade de potência é o watt (W) em homenagem ao inventor escocês James Watt (1736 a 1819), devido a suas contribuições científicas.

É utilizado, conforme a ordem de grandeza, submúltiplos e múltiplos, como, por exemplo o miliwatt (mW) e quilowatt (kW) entre tantas. Pode-se utilizar estas unidades multiplicadas por hora. O kWh (quilowatt-hora), que por definição é a energia correspondente à potência de 1 kW aplicada durante uma hora. Esta unidade é comumente utilizada na medição de energia elétrica.

Ainda se usam, apenas por motivos histórico-práticos, unidades não-oficiais como cavalo-vapor, cv (735.5 W), horse power, hp (745.6 W) e outras unidades híbridas.

PRESSÃO

A palavra pressão vem do latim "pressio, -onis", que significa comprimir, apertar. A grandeza pressão é uma das mais utilizadas na indústria. Ela é usada como um método de medição de outras grandezas como, por exemplo, a medição de nível, vazão e densidade, etc.

A unidade padrão de pressão no Sistema Internacional de Unidades (SI) é o Pascal (Pa), que representa a unidade Newton por metro quadrado (N/m²). O nome desta unidade é uma homenagem a Blaise Pascal, eminente matemático, físico e filósofo francês.

Pressão é classificada como a força de um objeto sobre uma superfície ou área da superfície. Nesse sentido, quanto menor a área de contato, maior será a pressão exercida. Assim, a fórmula que representa essa grandeza escalar é definida da seguinte maneira: P = F / A. Ou seja, é a pressão, em razão da força, aplicada sobre a área ou superfície. Equivale a força de 1 newton por uma área de 1 metro quadrado.

TEMPERATURA

Temperatura é uma palavra derivada do termo Latim temperare, “misturar corretamente, regular, moderar”. Poder ser definida como o nível de calor existente em um corpo. Na Física, é a grandeza termodinâmica comum a todos os corpos em equilíbrio térmico. Começou a ser usada com o sentido de “calor ou frio” pelo químico e físico irlandês Robert Boyle em 1670. Para nos ajudar na “medição” da temperatura, criamos tabelas numéricas que permitem a comparação das temperaturas, observando a leitura dessas tabelas. Essas tabelas recebem o nome de Escala termométrica. As escalas termométrica mais utilizadas são:

Escala termométrica Celsius ou centígrados (°C)

O nome é uma homenagem ao seu criador, o cientista sueco Anders Celsius (1701-1744). É uma escala "centesimal", ou seja, dividida em 100 partes iguais, cada uma chamada grau centígrado ou grau Celsius (símbolo: ºC). O valor 0 é convencionalmente atribuído à temperatura de fusão da água e o valor 100 à temperatura de ebulição da água, ambos à pressão atmosférica ao nível do mar.

Escala termométrica Fahrenheit (°F)

O nome é uma homenagem ao seu criador, o cientista polonês Daniel Gabriel Fahrenheit (1686-1736). Usada principalmente nos Estados Unidos e no Reino Unido, é dividida em 180 partes iguais, cada uma chamada de grau Fahrenheit (símbolo: ºF). O valor 32 é atribuído à temperatura de fusão da água e o valor 212 à temperatura de ebulição da água, ambos à pressão atmosférica ao nível do mar.

Escala termométrica absoluta ou Kelvin (K)

O nome é uma homenagem ao seu criador, o físico e engenheiro irlandês William Thomson, o barão Kelvin (1824–1907). Zero Kelvin, também conhecido como "zero absoluto" por não possuir valores negativos, representa a temperatura mais baixa possível de acordo com a teoria termodinâmica, que é igual a -273.16 graus centígrados. Por determinação do Sistema Internacional de Unidades, não se usa o símbolo de grau (°) para a escala Kelvin.

Escala termométrica Rankine (°R, °Ra)

O nome é uma homenagem ao seu criador, o engenheiro e físico escocês William John Macquorn Rankine, que a propôs em 1859. 0° Rankine é o zero absoluto, porém a variação do Rankine é definida como sendo igual a um grau Fahrenheit. Então a temperatura de -459,67 °F é exatamente igual a 0 °Ra. A escala Rankine é usada em alguns campos da engenharia.

Escala termométrica Réaumur (°Ré, °Re)

O nome é uma homenagem ao seu criador, o cientista, biólogo, naturalista e físico francês René-Antoine Ferchault de Réaumur, que a propôs em 1730. A escala Réaumur é também conhecida como de "divisão octogésimal", ou seja, dividida em 80 partes iguais. É uma escala de temperatura em que o ponto de fusão da água é definido como 0° e o ponto de ebulição da água é definido como 80°.

TEMPO

As medidas de tempo surgiram para atender as necessidades cotidianas dos seres humanos, como calcular o tempo entre o cultivo e a colheita ou, até mesmo, prever o momento em que o Sol vai se pôr. A primeira referência para controlar o tempo foi o Sol, assim, os primeiros métodos controlavam o tempo de acordo com a posição da Terra em relação ao Sol.

Para nos auxiliar na medição do tempo, criamos vários instrumentos: aferimos os dias em relação ao ano com o uso de calendários, controlamos as horas, os minutos e os segundos utilizando relógios e cronômetros. Atualmente, utilizamos modernos relógios analógicos e digitais, além de calendários eletrônicos.

Quais são as medidas de tempo?

Existem várias unidades de medida de tempo, como a hora, minuto, segundo, semana, dia, ano, década, século, entre outras.

A principal medida de tempo é a hora. Como submúltiplo da hora, temos os minutos – 1 hora possui exatamente 60 minutos.

Outro submúltiplo bastante útil para medir intervalos menores são os segundos – 1 minuto possui 60 segundos, e 1 hora possui 3.600 segundos. O segundo é a unidade de tempo definida como padrão no Sistema Internacional (SI).

VELOCIDADE

De modo geral, podemos definir a velocidade como a variação do espaço em relação ao tempo. Ou seja, caracteriza o quão rápido é o deslocamento de um corpo. Desse modo, especifica o tempo que um objeto gasta para percorrer um espaço ou fazer um trabalho. Na Física, é descrita como uma grandeza vetorial. Quer dizer, possui direção, sentido e módulo.

Via de regra, o espaço é medido em metros e o tempo em segundos. Desse modo, no Sistema Internacional de Unidades (S.I.), a medida padrão de velocidade é o metro por segundos (m/s). Em muitos casos, também é calculada em quilômetros por hora (km/h). A fórmula geral da velocidade é apresentada por v = Δs ÷ Δt, onde Δs representa a variação de espaço e Δt a variação de tempo.

VOLUME

A palavra Volume deriva do latim volūmen, e descreve a quantidade de espaço que ocupa ou pode ser ocupado por qualquer entidade 'mensurável'. Geralmente é medido em metros cúbicos (m³) ou litros (l).

metro cúbico (m³) é a unidade padrão de volume no Sistema internacional de unidades (SI). As unidades derivadas do metro cúbico são: quilômetros cúbicos (km³), hectômetros cúbicos (hm³), decâmetros cúbicos (dam³), decímetros cúbicos (dm³), centímetros cúbicos (cm³), milímetros cúbicos (mm³). Uma das unidades de volume mais utilizada é o litro.

O conceito de volume permite referir-se ao conteúdo de algo. Por isso, refere-se à magnitude (ou grandeza) física que expressa a extensão de um corpo em três dimensões (comprimento, largura e altura). Sendo que 1 m³ corresponde ao espaço ocupado por um cubo de 1 m de aresta. Assim, podemos encontrar o volume multiplicando altura, largura e comprimento desse cubo.

 

SELECIONE NAS ABAS ABAIXO A UNIDADE DE MEDIDA QUE DESEJA CONVERTER:

UNIDADES DE MEDIDA

As unidades de medida são representações das grandezas físicas utilizadas em diversas áreas do conhecimento humano com a finalidade de quantificar uma matéria, uma sensação, o tempo ou o tamanho de algo.

As unidades de medidas surgiram da necessidade de estabelecer comparações que viabilizassem a troca de bens e serviços entre as pessoas. As primeiras comunidades humanas tomaram como referência o corpo humano. Palmos, braços e pés ajudavam a dimensionar comprimento e área. Daí vieram as balanças, réguas, ânforas e outras tantas medidas até a criação, em 1960, do Sistema Internacional de Unidades (SI), que estabelece grandezas universais para serem empregadas mundialmente.

Apenas cinco países ainda não aderiram oficialmente ao SI: Gâmbia, Jamaica, Libéria, Maláui e Mianmar. O Reino Unido utiliza o sistema métrico obrigatoriamente, embora as unidades imperiais, ou inglesas, ainda sejam usadas no dia a dia. Nos Estados Unidos, o sistema métrico é recomendado desde 1959, mas ainda não é comumente utilizado. Todos os demais os países utilizam o SI.

IPEM-SP tem o prazer de oferecer este conversor de unidades, um conjunto de operações que permite expressar o mesmo valor usando unidades de medida diferentes, bem como apresentar-lhes algumas medidas com as quais não estão familiarizados. As unidades estão agrupadas em categorias (como comprimento, massa, temperatura, etc). Para realizar conversões entre diversas unidades de medida, basta escolher a categoria desejada, digitar o valor a ser convertido, escolher a unidade de partida, a unidade de destino e apertar o botão "Converter". O resultado será exibido em seguida.

ÁREA

A etimologia da palavra área vem do latim area.ae, e significa território, seção ou extensão de um espaço. As medidas de superfície ou área estão presentes em nosso cotidiano. Ao comprar um terreno ou pintar uma parede, o primeiro dado que precisamos ter é a medida da área ou superfície.

metro quadrado (m²) é a unidade padrão utilizada para expressar uma medida de área no SI (Sistema Internacional de Medidas). A área de uma superfície é calculada através do produto entre o comprimento e a largura. Os múltiplos e submúltiplos do metro quadrado (m²) são:

Múltiplos: quilômetro quadrado (km²), hectômetro quadrado (hm²), decâmetro quadrado (dam²).

Submúltiplos: decímetro quadrado (dm²), centímetro quadrado (cm²), milímetro quadrado (mm²).

As medidas agrárias estão relacionadas às áreas de terras e a unidade padrão é o hectare, que corresponde a 10.000 m². O alqueire também é muito utilizado, mas sua medida varia de acordo com cada região.

Medidas Imperiais / Americanas

O Sistema Imperial Britânico é utilizado na Inglaterra, e alguns poucos países. É um sistema mais antigo, onde as medidas são em pés, polegadas e libras. Os Estados Unidos utlizam um sistema baseado no padrão imperial Britânico. Os Estados Unidos e a Inglaterra já adotaram o sistema métrico em algumas áreas mas, no dia-a-dia, não muito utilizado.

Estas medidas de área são na maior parte versões quadradas das suas contrapartidas lineares exceto para o acre. A palavra do antigo Inglês "acre" significa campo e designava a área que poderia ser arada em um dia usando uma parelha ou bois.

COMPRIMENTO

As medidas de comprimento são os mecanismos de medição mais utilizados no dia a dia. A medida padrão no Sistema Internacional de Medidas (SI) é o metro.

O termo metro vem da expressão grega “metron”, que significa medida. Inicialmente, o metro foi definido como sendo 1x10-6 da distância entre o Polo Norte e a linha do Equador. Posteriormente, por questões práticas, o metro passou a ser a distância entre duas linhas marcadas numa barra de platina iridiada, denominada “barra do metro padrão”. Com o desenvolvimento da ciência foi possível definir uma maneira mais precisa e segura de registrar a medida exata do metro. Assim, o metro foi definido como o comprimento do trajeto percorrido pela luz no vácuo durante um intervalo de tempo de 1/299.792.458 de segundo.

A partir do metro são obtidas outras medidas de comprimentos que são múltiplos e submúltiplos do metro. Os múltiplos do metro são: decâmetro (dam), hectômetro (hm) e quilômetro (km); os submúltiplos são: milímetro (mm), centímetro (cm) e decímetro (dm).

CORRENTE ELÉTRICA

Denominamos corrente elétrica a todo movimento ordenado de partículas eletrizadas. Para que esses movimentos ocorram é necessário haver tais partículas − íons ou elétrons − livres no interior dos corpos.

Corpos que possuem partículas eletrizadas livres em quantidades razoáveis são denominados condutores, pois essa característica permite estabelecer corrente elétrica em seu interior. Nos metais existe grande quantidade de elétrons livres, em movimento desordenado. Quando se cria, de alguma maneira, um campo elétrico no interior de um corpo metálico, esses movimentos passam a ser ordenados no sentido oposto ao do vetor campo elétrico, constituindo a corrente elétrica.

Uma unidade de medida de carga elétrica muito utilizada é o Coulomb (C), em homenagem ao físico francês Charles Augustin de Coulomb (1736-1806). Entretanto, esta unidade não é relacionada como uma das grandezas fundamentais do Sistema Internacional de Unidades. No SI, a unidade usada para medir a corrente elétrica é o ampere (A), uma homenagem ao físico francês André-Marie Ampère, que equivale à transferência de uma carga de um Coulomb cada segundo: 1A = 1C/s.

Normalmente se utilizam também múltiplos e submúltiplos da unidade base, que são: microampères (µA), miliampères (mA), kiloampères (kA), entre outras.

ENERGIA

A etimologia da palavra Energia tem origem na expressão grega εργοs (ergos), que exprime a idéia de "trabalho".

Segundo a lei da conservação da energia, se nenhuma força age sobre um corpo, toda a sua energia relativa ao movimento é mantida constante. Ou seja, a energia é uma grandeza física que se conserva.

Energia é tudo que pode ser transformado em calor, trabalho mecânico (movimento) ou luz graças a um dispositivo (por exemplo motor, caldeira, refrigerador, alto-falante, lâmpada, etc) ou a um organismo vivo (por exemplo nossos músculos).

A energia se apresenta sob diversas formas intercambiáveis entre si, ou seja, que podem transformar-se umas nas outras. Apesar disso, quando transformada, a energia pode sofrer degradações em razão da entropia, tornando-se menos útil a cada transformação.

joule (J) é a unidade de energia e trabalho no SI. Um joule é o trabalho necessário para exercer a força de um newton pela distância de um metro. Outro exemplo do que é um joule seria o trabalho necessário para levantar uma massa de 102g na altura de um metro, sob a gravidade terrestre.

FORÇA

A origem da palavra força vem do latim fortia, que indica força ou a capacidade de realizar uma determinada tarefa.

Força é um conceito fundamental da mecânica clássica usado para designar o agente que altera o estado de repouso ou movimento de um corpo. Quando se aplica uma força sobre um corpo, esse pode desenvolver uma aceleração, como estabelecem as leis de Newton, ou se deformar. Existem diferentes tipos de força na natureza, tais como a força gravitacional, força elétrica, força magnética, força nuclear, etc.

Sua unidade no Sistema Internacional de Unidades (SI) é o newton (N), que representa o kilograma metro por segundo quadrado (kg•m/s²). O nome é uma homenagem ao matemático, físico, astrônomo, teólogo, autor e amplamente reconhecido como um dos cientistas mais influentes de todos os tempos, o inglês Sir Isaac Newton.

1 N (ou 1 kg•m/s²) é a força necessária para fazer com que um corpo com massa de 1 kg adquira uma aceleração de 1 m/s².

FREQUÊNCIA

O termo frequência vem do latim freqüentĭa. A unidade de medida de frequência é definida como o número de voltas realizadas por um objeto em movimento circular em um intervalo de tempo determinado. Também pode ser definida como a quantidade de ondas geradas em um tempo específico.

Uma unidade de medida muito comum para a frequência é a rotação por minuto (r.p.m). Um objeto que executa um movimento circular a 60 r.p.m, por exemplo, completa 60 rotações por minuto.

De acordo com o Sistema Internacional de Unidades (SI), a unidade que define a frequência é a rotação por segundo, definida como hertz (Hz). Essa unidade de medida é uma homenagem ao físico alemão Heinrich Rudolf Hertz (1857-1894). Um objeto que executa movimento circular com frequência de 60 Hz, por exemplo, completa 60 rotações a cada segundo.

MASSA

A etimologia do termo massa vem do Latim massa, “pasta, amontoado de material”, ou do Grego máza, “bolo de cevada”, relacionado a mássein, “amassar, juntar, unir”.

A unidade padrão de massa, utilizado pelo Sistema Internacional de Unidades (SI), é o quilograma (kg). Outra unidade muito utilizada é o grama (g).

No SI em vigor até 19 maio de 2019, a massa de um cilindro padrão de platina iridiada era utilizada como correspondente a 1 quilograma (kg). A partir da data citada, com a adoção oficial do novo SI, o kg continuou a ser a unidade de massa, mas seu valor passou a ser estabelecido com medições utilizando fenômenos quânticos, que relaciona o quilograma ao valor numérico da constante de Planck, h = 6.62607004 × 10-34 m2kg/s.

Outras unidades do sistema métrico decimal de massa são: quilograma (kg), hectograma (hg), decagrama (dag), grama (g), decigrama (dg), centigrama (cg), miligrama (mg).

POTÊNCIA

A etimologia da palavra “POTÊNCIA” vem Latim potentia, e significa poder ou força. Em física, potência é a grandeza que determina a quantidade de energia concedida por uma fonte a cada unidade de tempo. Em outras palavras, potência é a rapidez com a qual uma certa quantidade de energia é transformada ou é a rapidez com que o trabalho é realizado.

No Sistema Internacional de Unidades (SI), a unidade de potência é o watt (W) em homenagem ao inventor escocês James Watt (1736 a 1819), devido a suas contribuições científicas.

É utilizado, conforme a ordem de grandeza, submúltiplos e múltiplos, como, por exemplo o miliwatt (mW) e quilowatt (kW) entre tantas. Pode-se utilizar estas unidades multiplicadas por hora. O kWh (quilowatt-hora), que por definição é a energia correspondente à potência de 1 kW aplicada durante uma hora. Esta unidade é comumente utilizada na medição de energia elétrica.

Ainda se usam, apenas por motivos histórico-práticos, unidades não-oficiais como cavalo-vapor, cv (735.5 W), horse power, hp (745.6 W) e outras unidades híbridas.

PRESSÃO

A palavra pressão vem do latim "pressio, -onis", que significa comprimir, apertar. A grandeza pressão é uma das mais utilizadas na indústria. Ela é usada como um método de medição de outras grandezas como, por exemplo, a medição de nível, vazão e densidade, etc.

A unidade padrão de pressão no Sistema Internacional de Unidades (SI) é o Pascal (Pa), que representa a unidade Newton por metro quadrado (N/m²). O nome desta unidade é uma homenagem a Blaise Pascal, eminente matemático, físico e filósofo francês.

Pressão é classificada como a força de um objeto sobre uma superfície ou área da superfície. Nesse sentido, quanto menor a área de contato, maior será a pressão exercida. Assim, a fórmula que representa essa grandeza escalar é definida da seguinte maneira: P = F / A. Ou seja, é a pressão, em razão da força, aplicada sobre a área ou superfície. Equivale a força de 1 newton por uma área de 1 metro quadrado.

TEMPERATURA

Temperatura é uma palavra derivada do termo Latim temperare, “misturar corretamente, regular, moderar”. Poder ser definida como o nível de calor existente em um corpo. Na Física, é a grandeza termodinâmica comum a todos os corpos em equilíbrio térmico. Começou a ser usada com o sentido de “calor ou frio” pelo químico e físico irlandês Robert Boyle em 1670. Para nos ajudar na “medição” da temperatura, criamos tabelas numéricas que permitem a comparação das temperaturas, observando a leitura dessas tabelas. Essas tabelas recebem o nome de Escala termométrica. As escalas termométrica mais utilizadas são:

Escala termométrica Celsius ou centígrados (°C)

O nome é uma homenagem ao seu criador, o cientista sueco Anders Celsius (1701-1744). É uma escala "centesimal", ou seja, dividida em 100 partes iguais, cada uma chamada grau centígrado ou grau Celsius (símbolo: ºC). O valor 0 é convencionalmente atribuído à temperatura de fusão da água e o valor 100 à temperatura de ebulição da água, ambos à pressão atmosférica ao nível do mar.

Escala termométrica Fahrenheit (°F)

O nome é uma homenagem ao seu criador, o cientista polonês Daniel Gabriel Fahrenheit (1686-1736). Usada principalmente nos Estados Unidos e no Reino Unido, é dividida em 180 partes iguais, cada uma chamada de grau Fahrenheit (símbolo: ºF). O valor 32 é atribuído à temperatura de fusão da água e o valor 212 à temperatura de ebulição da água, ambos à pressão atmosférica ao nível do mar.

Escala termométrica absoluta ou Kelvin (K)

O nome é uma homenagem ao seu criador, o físico e engenheiro irlandês William Thomson, o barão Kelvin (1824–1907). Zero Kelvin, também conhecido como "zero absoluto" por não possuir valores negativos, representa a temperatura mais baixa possível de acordo com a teoria termodinâmica, que é igual a -273.16 graus centígrados. Por determinação do Sistema Internacional de Unidades, não se usa o símbolo de grau (°) para a escala Kelvin.

Escala termométrica Rankine (°R, °Ra)

O nome é uma homenagem ao seu criador, o engenheiro e físico escocês William John Macquorn Rankine, que a propôs em 1859. 0° Rankine é o zero absoluto, porém a variação do Rankine é definida como sendo igual a um grau Fahrenheit. Então a temperatura de -459,67 °F é exatamente igual a 0 °Ra. A escala Rankine é usada em alguns campos da engenharia.

Escala termométrica Réaumur (°Ré, °Re)

O nome é uma homenagem ao seu criador, o cientista, biólogo, naturalista e físico francês René-Antoine Ferchault de Réaumur, que a propôs em 1730. A escala Réaumur é também conhecida como de "divisão octogésimal", ou seja, dividida em 80 partes iguais. É uma escala de temperatura em que o ponto de fusão da água é definido como 0° e o ponto de ebulição da água é definido como 80°.

TEMPO

As medidas de tempo surgiram para atender as necessidades cotidianas dos seres humanos, como calcular o tempo entre o cultivo e a colheita ou, até mesmo, prever o momento em que o Sol vai se pôr. A primeira referência para controlar o tempo foi o Sol, assim, os primeiros métodos controlavam o tempo de acordo com a posição da Terra em relação ao Sol.

Para nos auxiliar na medição do tempo, criamos vários instrumentos: aferimos os dias em relação ao ano com o uso de calendários, controlamos as horas, os minutos e os segundos utilizando relógios e cronômetros. Atualmente, utilizamos modernos relógios analógicos e digitais, além de calendários eletrônicos.

Quais são as medidas de tempo?

Existem várias unidades de medida de tempo, como a hora, minuto, segundo, semana, dia, ano, década, século, entre outras.

A principal medida de tempo é a hora. Como submúltiplo da hora, temos os minutos – 1 hora possui exatamente 60 minutos.

Outro submúltiplo bastante útil para medir intervalos menores são os segundos – 1 minuto possui 60 segundos, e 1 hora possui 3.600 segundos. O segundo é a unidade de tempo definida como padrão no Sistema Internacional (SI).

VELOCIDADE

De modo geral, podemos definir a velocidade como a variação do espaço em relação ao tempo. Ou seja, caracteriza o quão rápido é o deslocamento de um corpo. Desse modo, especifica o tempo que um objeto gasta para percorrer um espaço ou fazer um trabalho. Na Física, é descrita como uma grandeza vetorial. Quer dizer, possui direção, sentido e módulo.

Via de regra, o espaço é medido em metros e o tempo em segundos. Desse modo, no Sistema Internacional de Unidades (S.I.), a medida padrão de velocidade é o metro por segundos (m/s). Em muitos casos, também é calculada em quilômetros por hora (km/h). A fórmula geral da velocidade é apresentada por v = Δs ÷ Δt, onde Δs representa a variação de espaço e Δt a variação de tempo.

VOLUME

A palavra Volume deriva do latim volūmen, e descreve a quantidade de espaço que ocupa ou pode ser ocupado por qualquer entidade 'mensurável'. Geralmente é medido em metros cúbicos (m³) ou litros (l).

metro cúbico (m³) é a unidade padrão de volume no Sistema internacional de unidades (SI). As unidades derivadas do metro cúbico são: quilômetros cúbicos (km³), hectômetros cúbicos (hm³), decâmetros cúbicos (dam³), decímetros cúbicos (dm³), centímetros cúbicos (cm³), milímetros cúbicos (mm³). Uma das unidades de volume mais utilizada é o litro.

O conceito de volume permite referir-se ao conteúdo de algo. Por isso, refere-se à magnitude (ou grandeza) física que expressa a extensão de um corpo em três dimensões (comprimento, largura e altura). Sendo que 1 m³ corresponde ao espaço ocupado por um cubo de 1 m de aresta. Assim, podemos encontrar o volume multiplicando altura, largura e comprimento desse cubo.

 

SERVIÇO DE PROTOCOLO E ATENDIMENTO GERAL: Funciona na Sede do Ipem-SP, das 9h às 16h
ATENDIMENTO JURÍDICO: Serviços como cópia de processo, emissão de boleto (2ª via), relatório de débitos e andamento processual serão prestados com prioridade por meio do e-mail atendimentojuridico@ipem.sp.gov.br e pelos telefones (11) 3581-2195 ou (11) 99784-3438. Em casos excepcionais, o atendimento presencial será prestado das 9h às 12h e das 13h às 16h, limitado à 03 pessoas no saguão da sede da autarquia. Se o interessado quiser consultar mais de 02 processos, o atendimento presencial deverá ser agendado através do e-mail atendimentojuridico@ipem.sp.gov.br


INSTITUTO DE PESOS E MEDIDAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - IPEM-SP  Sede: Rua Santa Cruz, 1922, Vila Gumercindo - São Paulo - SP     ☎ PABX: (011) 3581-2000
Horário de funcionamento: segunda a sexta, exceto feriados e emendas, das 8h às 17h. Acesse aqui o endereço e telefone das unidades do Ipem-SP.

Site desenvolvido pela Assessoria de Comunicação e pelo Departamento de Tecnologia da Informação do Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo.

Publish the Menu module to "offcanvas" position. Here you can publish other modules as well.
Learn More.